segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

Adulteração de suplementos alimentares: Um alerta importante.

A busca pelo corpo perfeito faz com que, cada vez mais, as pessoas busquem por tentativas mais rápidas para entrar em forma. Ninguém está interessado em procurar uma dieta adequada,onde certos alimentos (principalmente doces e frituras) serão restritos, ou então seguir uma rotina de exercícios para obter resultados a longo prazo. O que se vê, com muita frequência, são aquelas pessoas que mal chegam às academias e já procuram saber quais tipos de suplementos vão poder usar

.
O uso de suplementos alimentares não é algo errado, mas saber quais usar, como eles funcionam no corpo e quais os riscos o usuário estará exposto ao uso destes são os verdadeiros problemas. Olhando pelo lado científico, a maioria das substâncias usadas em suplementos parecem não possuir evidências concretas de que poderiam ser algo que estimulasse a queima de gorduras, ou  hipertrofia muscular, por exemplo. Mas por que, mesmo sem comprovação científica esses suplementos acabam funcionando? A adulteração dos suplementos seria uma boa resposta.

A adulteração de suplementos alimentares, nada mais é do que a adição de substâncias “estranhas” ao produto. Os adulterantes, como são chamados, estão inseridos nos produtos afim de mascarar erros de fabricação, instabilidade, entre outras coisas. Nos suplementos, eles são colocados com intuito de promover os efeitos que constam na indicação do fabricante ou no rótulo/bula, mas de forma enganosa. No rótulo do produto o adulterante não é citado, o consumidor sente os efeitos do mesmo, e acaba associando isso a uma substancia que provavelmente não é eficaz, mas consta na embalagem.

O FDA, órgão similar a ANVISA nos Estados Unidos, encontrou mais de 300 produtos adulterados em 2011. Eram produtos relacionados ao emagrecimento, ganho de massa, estimulo de desejo sexual, etc. Todos possuíam adulterantes das classes de medicamentos e anabolizantes sintéticos. Esses adulterantes podem provocar sérios efeitos colaterais, levando até mesmo à morte (Não é comum, mas existem casos de mortes).

Em 2007, uma das marcas mais conhecidas em nosso país em termos de suplementação, a Integralmédica, foi penalizada pela adulteração de produtos da marca, usando como adulterante um medicamento denominado Sibutramina.

Orientação aos consumidores

Desconfie, sempre de suplementos que prometem:
·         Ser alternativas à algum medicamento.
·         Produtos que afirmam ser alternativas naturais à hormônios esteroides.
·         Produtos que são comercializados em língua estrangeira, ou em emails em massa.
·         Estimulantes sexuais com rápida potência (menos de 72 horas).
·         Rótulos que avisam que você pode testar positivo em testes antidoping.

SEMPRE PROCURE A AJUDA DE UM PROFISSIONAL

Para maiores informações acessem: 



15 comentários:

  1. E a sibultramina é vendida apenas com retenção da receita ou seja medicamento controlado. Fodis ai essa galera que quer emagrecer desse jeito.

    ResponderExcluir
  2. Sim, KD o assunto dos hipercaloricos. tow esperando!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu filho calma que eu vou postar rsrs. Eu fiz esse artigo sozinho tá complicado sem Maicon ajudando. O proximo que vai sair é sobre o óxido nítrico.

      Excluir
  3. Interessante, adorei o artigo, a informação é uma arma!

    ResponderExcluir
  4. Legal, gostei!! Fiquei chocada pq não sabia desses adulterantes em suplementos... vc escreve bem, parabéns :D

    ResponderExcluir
  5. Obrigado mais uma vez candace :D

    ResponderExcluir
  6. Em um estudo feito recentemente no Brasil, verificou-se que 23% dos suplementos alimentares, como proteínas, hipercalóricos e similares, estão adulterados, existindo esteróides anabolizantes nestes.

    ResponderExcluir
  7. Valeu pela informação victor. 23% é um número bem relevante e perigoso.

    ResponderExcluir
  8. Muito com o post, meninos!! Curti.. :)

    ResponderExcluir
  9. Eu nunca tinha pensado nesse tipo de adulteração, mais faz muito sentido, é bom ficarmos atentos quanto à esses tipos de adulteração!! Post muito bom, parabéns!!

    ResponderExcluir
  10. Há consequência, danosa ou benéfica ao corpo, na ingestão conjunta dos suplementos abaixo citados?
    - creatina
    - dextrose
    - ZMA
    - maciste vir 15500 - 4 proteínas

    Pergunto isto porque meu filho está usando tudo isso contra a minha vontade, sem orientação profissional.

    ResponderExcluir
  11. Em tempo, meu filho está ingerindo também cápsulas de TRIBULUS...

    ResponderExcluir
  12. Wagner suplementos alimentares são alimentos (teoricamente) por isso pela nossa legislação podem ser usados sem receitas e quase não possuem restrição. São raros os estudos de interação entre suplementos, e sendo sincero nunca os li muito. Certos médicos afirmam que a creatina não deve ser usada por quem possui problema renal (caso seu filho tenha veja isso).

    Dificilmente haverá consequência danosa a ingestão simultânea desses suplementos diariamente, pois todos são considerados alimentos, mas com certeza é preciso um acompanhamento de um profissional entendido. O máximo que poderá acontecer é um suplemento diminuir ou aumentar o efeito do outro.

    ZMA, Tribulus, é dinheiro jogado fora, aqui mesmo no blog existem texto que indicam o não funcionamento dessas substancias (mostre a seu filho).

    Esse texto abaixo não é meu mas lá nos comentarios tem um texto traduzido indicando alguns suplementos para nao serem tomados juntos

    http://fisiculturismo.com.br/forum/topic/22862-suplementos-que-nao-devem-ser-tomados-juntos/

    ResponderExcluir